IMPORTÂNCIA DO FLÚOR

Até a idade de formação, que vai em torno dos 12 anos, o dente é permeável ocorrendo assim trocas de íons( Hidróxidos de Cálcio por Hidroxiapatita), deixando os dentes mais resistentes. Após completar a formação, observa-se o dente mais liso, nessa fase já não ocorre trocas de íons. Porém, continuamos fazendo aplicações de flúor para que ocorra uma camada de proteção, principalmente nos casos de retração gengival e exposição da raiz (que não tem a proteção do esmalte), ocasionando sensibilidade em contato com objetos (escova dental) ou uso de líquido frio ou gelado, como também, aumentando a possibilidade de cáries de colo (próximo à gengiva). Normalmente essa proteção dura, em média, 6 meses.

O principal cuidado deve ser com a não ingestão do Flúor, pois dessa forma pode haver excesso (Fluorose - manchas escuras e descalcificação), visto que ele não é eliminado pelo organismo, portanto, cuidado com os bochechos diários e ingestão de creme dental com flúor, principalmente em crianças. Quanto ao uso tópico, feito em consultório, não há contra-indicação.