RESPIRAÇÃO BUCAL ou ORAL

Respiração Bucal, ou melhor, Síndrome do Respirador Bucal:

A respiração nasal é essencial para o bem estar do organismo. Respirar pela boca é transgressão desta função vital e não apenas um mau hábito, mas um distúrbio que traz inúmeras conseqüências: de problemas de postura, infecções à má oxigenação do cérebro.

A Síndrome do Respirador Bucal se caracteriza por uma obstrução das vias aéreas superiores que, na maioria das vezes, leva a criança ao hábito de respirar pela boca. Quando chega à adolescência, sofre uma readaptação postural, que é seguida por modificações nas arcadas dentárias e posteriormente no esqueleto ósseo da face.

 O nariz através de suas estruturas tem funções  extremamente importantes na preparação do ar inspirado e conseqüentemente na qualidade deste. A mucosa nasal, particularmente a dos cornetos nasais, tem função microbicida, de aquecimento, filtração e umidificação do ar inspirado. Além disso, o nariz é o sensor do olfato, o iniciador das respostas imunes para antígenos inalados e tem função de ressonância para algumas consoantes nasais como M e N.

O crescimento crânio-facial necessita, para seu pleno desenvolvimento, da respiração nasal e da amamentação no seio materno. A amamentação provém o organismo com elementos nutritivos, imunológicos, participa na formação do psiquismo infantil (contato físico mãe e filho) e estimula o funcionamento do sistema estomatognático (boca, músculos faciais, maxilares, etc.) e o perfeito vedamento labial. Estes três fatores são primordiais para o desenvolvimento harmonioso da face. A maior intensidade do crescimento facial ocorre na puberdade dos 10 aos 14 anos.

O respirador bucal apresenta uma "facies” e postura características da síndrome: cabeça projetada para frente, nariz pequeno com narinas estreitas e achatadas, face alongada e estreitada, língua hipotônica, protrusão da maxila e retração da mandíbula, palato em ogiva e estreito, alteração da oclusão dentária (mordida cruzada e aberta), lábios flácidos e entre-abertos, lábio superior encurtado e elevado, lábio inferior invertido, protrusão dos incisivossuperiores, olhar embaçado, aparência abobalhada, distraído, ausente. Flexão do pescoço, coluna cervical retificada, omoplatas elevadas, tórax deprimido, cifose da coluna torácica, distensão abdominal (aerofagia), membros superiores posicionados para trás e pés chatos.

 (Ministério da Saúde - Saúde do Adolescente: competências e habilidades- Teresa C R. C. Quaglia)

- Vale lembrar que 24,5% das crianças aos 5 anos e 53,9% das crianças aos 12 anos de idade apresentaram algum tipo de má-oclusão, no último estudo epidemiológicorealizado na cidade de São Paulo, em 2002. Especial atenção deve ser dada à síndrome da respiração bucal.

 - Outros fatores como "Indicativo de envelhecimento precoce entre adultos respiradores bucais"Pró-fono;19(3):305-312, jul.-set. 2007. ilus, gra, tab. Autores: Oliveira, Aline Cabral de; Anjos, César Antônio Lira dos; Silva, Érika Henriques de Araújo Alves da; Menezes, Pedro de Lemos.

     O indicativo de Envelhecimento Precoce entre respiradores bucais adultos, podem ser observados nos trabalhos antes e depois publicados neste site, como benefícios do tratamento Ortopédico Orofacial.

O benefício do tratamento Ortopédico Orofacial ao paciente respirador bucal está relacionada à expansão da arcada superior, remodelagem óssea da maxila, promovendo um aumento da capacidade das vias aéreas superiores. Um melhor posicionamento da mandibula, devido a correção postural dos músculos faciais, com isto um melhor posicionamento da musculatura da lingua dentro da cavidade oral, mais anteriorizada, aumentando desta forma o espaço nasofaringeano (espaço que liga nariz - faringe- pulmão). O Aparelho Ortopédico força a respiração nasal em decorrência da correção postural dos músculos faciais.


http://ortopediabucaldesportiva.blogspot.com.br/